O CARVÃO TRADICIONAL
FAZ MAL:

AO AMBIENTE

A produção tradicional de carvão vegetal é, na sua maioria, feita em fornos de carvoaria arcaicos ou em queimadas a céu aberto, que conduzem à destruição das florestas e à desertificação dos territórios. É também responsável pela libertação de gases associados ao efeito estufa e ao aquecimento global. Parte da produção tradicional recorre, por vezes, a madeira disponível para corte proveniente de florestas protegidas, que deveriam ser preservadas.

ÀS POPULAÇÕES

75% do carvão consumido em Portugal vem da América Latina e de África. Nestes locais, o carvão é produzido sem qualquer segurança, em condições desumanas, e os trabalhadores são expostos permanentemente a gases tóxicos e potencialmente cancerígenos. Feito de forma clandestina, em países sub-desenvolvidos sem fiscalização, o fabrico do carvão tradicional prejudica os trabalhadores, as populações locais, o consumidor final e o próprio planeta.

ZERO NÃO FAZ MAL.

A Ibero Massa Florestal é uma alternativa segura, tecnologicamente avançada e ecologicamente viável, que respeita os direitos dos trabalhadores e comunidades envolventes, utilizando madeiras de espécies invasoras das florestas portuguesas (acácias).

O carvão ZERO é um produto seguro, cientificamente testado e aprovado.

Em caso de litígio, relacionado com compra e venda de madeira contactar o centro de arbitragem do setor da madeira e mobiliário de Portugal (AIMMP). Contacto: 223394200. Site: www.aimmp.pt